quarta-feira, 11 de novembro de 2009

As 10 demissões mais estranhas da TV Brasileira

10. Jackeline Petkovic - substituída por crianças
A loirinha que surgiu no programa Fantasia era prata-da-casa e comandava o infantil Bom Dia & Cia. desde 1998, até que em 2003 o SBT concluiu que sua presença no vídeo não causava impacto na audiência, pois o programa dava os mesmos índices com crianças para apresentá-lo, além do salário das crianças ser mais baixo.

9. Luisa Mell - ciúme de colega teria causado demissão
Luisa Mell apresentava na RedeTV! um programa sobre animais, com boa audiência. A produção trabalhava para mais uma edição quando ela recebeu telefonema dizendo que não precisava mais comparecer à emissora. Começaram os boatos de que a demissão teria sido causada por sua colega Daniela Albuquerque, apresentadora do mesmo canal e namorada do presidente da empresa. Luisa havia sido namorada do empresário antes de Daniela, o que teria provocado sua saída.

8. Jorge Kajuru - demitido no intervalo
Em 2004, Brasil e Argentina iriam se enfrentar no Mineirão. Uma farra de ingressos distribuídos pelo governo de Minas para 10 mil convidados em camarotes vistosos, enquanto o povão se espremia tentando passar pelos portões estádio adentro. Kajuru entrou no ar em link do Jornal da Band mostrando a situação e foi elogiado pelo âncora Carlos Nascimento. Depois, no Esporte Total, Kajuru continuou cobrindo os bastidores do jogo, mostrando e denunciando diversos problemas na organização, além de tecer duras críticas às autoridades mineiras, pois a entrada para cadeirantes havia se tornado entrada VIP. Kajuru chamou o intervalo, mas na volta era outro o apresentador. O polêmico jornalista goiano foi afastado da condução do programa durante o break e, incrédulo, demitido na manhã seguinte da emissora.

7. Boris Casoy - uma vergonha federal
A credibilidade que Boris Casoy passava foi um fator para que a Record o tirasse do SBT e o levasse para apresentar o Jornal da Record. Até que, em 2005, a emissora que cada vez mais queria se aproximar dos estilos e padrões da Globo, rescinde o contrato com o âncora. Em seu lugar entraria um casal de apresentadores que, acreditava a Record, aumentaria a audiência. Além disso, as constantes críticas à corrupção no Governo Federal e os misteriosos assassinatos de prefeitos do PT tornaram a emissora alvo de ameaças e retirada de publicidade estatal. Boris Casoy afirmou que sua saída teve como causa motivos políticos.

6. Soninha - demitida por causa da maconha
Soninha Francine, ex-VJ da MTV, comentarista de futebol e política, em 2001 apresentava o programa RG pela TV Cultura. Saiu na capa de uma reportagem da Revista Época com outras personalidades e a manchete "Eu fumo maconha". A TV Cultura, justificando-se como emissora pública, declarou não aceitar que seus funcionários manifestem publicamente práticas atentatórias às leis vigentes no país, sobretudo quando se trata de apresentadora de programa destinado ao público jovem. E rescindiu o contrato com Soninha.

5. Joelmir Beting - notícia pode; propaganda não pode
O veterano economista topou fazer propaganda do Bradesco em 2003 e foi demitido da Globo, na qual era comentarista dos telejornais. Diz uma máxima da emissora que os jornalistas não podem fazer propaganda em hipótese alguma. Falando nisso, foi o que motivou a saída de Sérgio Chapelin da Globo para o SBT, em 1983, pois estava interessado em faturar com publicidade e ser apresentador de auditório. Não deu certo, porque as propagandas foram vetadas de ser exibidas na Globo. O curioso é que Marília Gabriela é jornalista, vive fazendo comerciais e não é mandada embora.

4. Clodovil - demitido por falar demais
Clodovil sempre criou polêmicas por todas as emissoras nas quais passou. Em 2005, contratado da RedeTV!, apresentava A Casa É Sua, e dava opiniões sobre diversos assuntos, à boca solta. O programa que era ao vivo passou a ser gravado para tentar controlar, pela edição, a língua ferina do apresentador, que já havia esculaxado Marta Suplicy, criticado o presidente da Bandeirantes Johnny Saad e abalado a própria emissora após criticar duramente sua estrutura e desentender-se com Luciana Gimenez e a turma do Pânico. Mas quando Clodovil resolveu dar sua opinião sobre Luisa Mell, foi a gota d'água. Dizer que a moça se tornaria atriz pornô foi o fim da picada.

3. Adriana Colin - demitida por estar velha
Ex-modelo e cantora, Adriana participou do clássico Fantasia do SBT e desde 2002 fazia os merchans do Domingão do Faustão (papel denominado pela emissora de "apresentadora comercial"). Há poucos dias foi demitida do cargo, por ser considerada velha demais para a função.

2. Chacrinha - demitido por ser popular demais
O Velho Guerreiro saiu da TV Globo em 1972, mesmo com seu programa fazendo muito sucesso pela emissora. É que Boni e Walter Clark estavam impondo o "Padrão Globo de Qualidade" e mudando o perfil da programação da emissora. Programas de auditório populares estavam com com os dias contados. O único sobrevivente foi Silvio Santos, que renovou contrato após negociar diretamente com Roberto Marinho. Dez anos depois, Chacrinha se sentiria vingado após ser recontratado pela emissora carioca com status de grande estrela.

1. Mariane - demitida por cortar o cabelo
A bela loirinha Mariane estreou na TV pelo SBT em 1989, no programa Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si com Mariane. Em 1990, passou a apresentar um infantil que levava seu nome e lançou um disco que fez muito sucesso. Tudo corria bem, mas no ano seguinte, após cortar o cabelo bem curtinho, a direção da emissora não gostou e a demitiu, exatamente no dia do seu aniversário. Uma grande injustiça até hoje não reparada.

Um comentário:

  1. se nao me engano, clodovil foi demitido da band porque falou q a galisteu tinha encontrado uma caixa de joias com o casamento com justus

    ResponderExcluir

Talvez você se interesse por:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...