sábado, 23 de maio de 2009

Mundo de brinquedo




Essa foto saiu no UOL após a final do Campeonato Paulista entre Corinthians e Santos. Fim de tarde, jogadores em plena disputa, arquibancadas cheias, estádio bonito... situação perfeita para um belo cartão-postal. Mas não saiu bem assim: foto desfocada, um lance banal do jogo, mas...

Achei sensacional!

Porque não parece ser um jogo de verdade, mas sim uma maquete, uma miniatura. Os jogadores parecem bonequinhos e nem mesmo o campo parece de verdade. Mérito total do fotógrafo, que não anotei quem era.

Esse efeito é conseguido em Photoshop, mas também com a utilização de lentes tilt-shift, segundo informa o entendido no assunto Igor C. Barros, não só em fotos panorâmicas mas também em vídeos, com resultado sensacional.

A indústria das diversões eletrônicas se esmera para fazer videogames que sejam cada vez mais próximos da realidade, nos movimentos, nas expressões e rostos dos jogadores, nas camisas e estádios iguaizinhos aos de verdade. Aqui aconteceu o inverso: o mundo real deixando-se parecer com um faz-de-conta.

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Em busca da fita desaparecida



Muita gente já viu a cena: ao vivo no programa TV Mulher, Ney Gonçalves Dias disserta empolgadamente sobre pessoas que seguram a porta do elevador com o pé. Nesse momento, seu entusiasmo se transforma em tragédia televisiva, quando acidentalmente toca no pé da mesa, derrubando-a. Na ânsia de tentar segurar as coisas no lugar, o veterano apresentador se estabaca no chão junto com o tampo da mesa e toda a papelada.

A cena, de tão antológica, já mereceu reprise no Video Show e no Programa do Jô.



O que pouca gente sabe é que esse mico histórico, e muitos outros, todos da TV Globo São Paulo, foram reunidos - não se sabe por quem - numa fita VHS chamada As Gafes da Globo em 84. Segundo reportagem do Jornal do Brasil, de 16 de julho de 1985, com essa fita "mergulha-se numa Globo surpreendente e menos pomposa ao que a que se vê todo dia. Aqui, o que pinta de novo na tela da Globo é um punhado de besteiras, erros, palavrões e brincadeiras entre jornalistas e entrevistados"

A barata que pousou no terno do apresentador do Jornal da Globo, o ministro que, durante entrevista, tromba com força o nariz na parede, a dificuldade em pronunciar o nome do mafioso Tommaso Buscetta sem que soe pornográfico, o repórter assediado por um fã gay, tudo isso e muito mais que nem imaginamos foi registrado em 30 minutos hilariantes, e fizeram o maior sucesso nos videoclubes do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Infelizmente, a evolução tecnológica, implacável, fez sumir os videoclubes antes que esse festival de pérolas pudesse encontrar seu regozijo no YouTube, para deleite de milhões de telespectadores-internautas.

Nós do blog Transcendentes acreditamos que alguma cópia dessa fita deve ter sobrevivido e existe perdida ou esquecida em algum lugar. Por isso, estamos começando uma campanha para achá-la. Vamos panfletar e divulgar essa história sensacional e, quem sabe, um dia As Gafes da Globo em 84 reaparecerá.

E aí, não terá Top Five do CQC nem Anti Video Show que se preze para agüentar as tantas imagens preciosas que essa fita deve conter!

Faça parte de nossa campanha e lute pela memória da nossa televisão!



UPDATE

Ainda não encontramos a fita, mas chegamos perto. Estes dois vídeos com compilações de gafes da Globo trazem algumas das cenas da fita que estamos procurando:



Talvez você se interesse por:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...