sexta-feira, 20 de novembro de 2009

De quem é essa voz

Vésperas da Copa do Mundo de 1970. A Rádio Globo queria criar algo diferente para as tranmissões esportivas. O famoso locutor da emissora Waldir Amaral e o diretor da estação Mário Luiz tiveram a idéia e Edmo Zarife partiu para a cabine, onde ficou por várias horas gravando várias frases e palavras. Uma delas seria a escolhida para a vinheta de incentivo à Seleção. Ele mesmo conta como tudo aconteceu.

A melhor solução foi uma palavra só: Brasil. Ou melhor, "Brasil-sil-sil...", com um efeito de eco. Edmo se foi, em 1999. Mas sua criação e sua voz estão aí, até hoje, embalando os brasileiros em jogos de futebol, vôlei, basquete, corridas de Fórmula-1, jogos olímpicos...

Já nos anos 60, um estúdio de dublagem paulistano, com uma equipe de marcantes vozes, se responsabilizou por dar um jeitão brasileiro aos enlatados (literalmente, pois as fitas vinham em rolos), quer dizer, aos desenhos, filmes e séries que a TV Brasileira ia exibir. Nem imaginavam que aquele trabalho se tornaria clássico e que aqueles produtos estrangeiros continuariam sua saga pelos televisores de todo o País durante décadas e décadas a fio. E tudo começava, para o público, com uma voz, dizendo: "Versão Brasileira, A.I.C., São Paulo". A.I.C., iniciais para Arte Industrial Cinematográfica. A voz é de Carlos Alberto Vaccari, recentemente falecido.

E eis que surge na internet um lugar para a devida homenagem. Um blog, contando tudo sobre aquele famoso estúdio, e até curiosidades sobre como era feita a tradução dos textos. Tudo feito pelo entusiasta Marco Antônio dos Santos. Vale a visita.

YOUTUBE BÔNUS
homenagem à AIC São Paulo


Atualização:
Hoje, 20 de novembro, a classe artística se despede e rende homenagens a Herbert Richers. O produtor de cinema que nos anos 50 e 60 lançou diversas fitas com comédias e chanchadas de Dercy Gonçalves e Ronald Golias, e depois fundou um dos maiores e mais icônicos estúdios de dublagem, que leva seu nome, faleceu aos 86 anos de idade. A frase "versão brasileira Herbert Richers" dita no início de telefilmes, episódios de seriados e desenhos virou até cult, pois há mais de 30 anos está presente no dia-a-dia dos lares brasileiros. Herbert Richers deixa um legado e uma legião de pessoas que sequer o conheciam, mas que a ele devem muitas alegrias e emoções proporcionadas pelas vozes dos dubladores desse estúdio.

postagem original em 25/11/08
atualizado em 20/11/09

3 comentários:

  1. Pior que eu nunca tinha parado pra pensar de onde veio... "Ah, é da Plim plim" satisfazia! Interessante!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela homenagem aos imortais da dublagem. Este blog sempre me surpreende.
    Estou cada vez mais preocupado com a qualidade da dublagem atual. Hoje, com o aperfeiçoamento tecnológico, o trabalho de dublagem ficou mais fácil e rápido, mas perdeu na qualidade. Atualmente os dubladores dificilmente se encontram no estúdio de gravação. Cada um grava a fala de seu personagem (chamado de boneco pelos dubladores) e depois juntam tudo. Antes todo mundo se fazia presente no estúdio de gravação e isso criava uma interação palpável nas falas do dubladores. É muito melhor, por exemplo, vc dublar uma cena romântica com uma pessoa ao seu lado, que sozinho. Concordo também que atualmente são produzidas várias séries ao mesmo tempo (ao contrario do que ocorria na década de 60). Dá-se mais importância à rápidez que à qualidade. Também os prazos para a entrega do filme, série ou desenho dublado é cada vez mais curto. Por causa desses fatores, eu prefiro as produções até a década de 90 dubladas e as atuais legendadas. Para terminar, eu sou totalmente contra a redublagem. A não ser em casos onde a dublagem originai foi perdida. Falo isso não só por considerar tal atitude um completo desrespeito à memória dos dubladores do passado, mas pelo fato de que qualidade deles continua sem rival.

    ResponderExcluir
  3. Vi a notícia do falecimento de HR e vim direto para cá. Sabia que postaria algo =)

    ResponderExcluir

Talvez você se interesse por:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...