terça-feira, 27 de maio de 2008

Ainda não desaparecido - Maksoud Plaza

Mais um ícone da nossa infância oitentista que está se esvaindo. Ele ainda funciona, mas não sei se terá o mesmo destino de seus "colegas" paulistanos Crowne Plaza e Hilton (Av. Ipiranga) e o nova-iorquino Plaza.

É que o sr. Henry Maksoud está com altíssimas dívidas trabalhistas e seu luxuoso hotel foi penhorado pela Justiça do Trabalho e levado a leilão na tarde de hoje. Porém, ninguém quis pagar os R$ 47 milhões do lance mínimo. A notícia está nos principais portais e amanhã, certamente, nos jornais impressos: Folha On Line, Terra.

Assim, mais uma referência de nosso apego ao passado em maus lençóis. Nunca me hospedei nesse lugar (faltaria verba e, além disso, pra que me hospedar num hotel se já moro em São Paulo?), nem nunca passei perto. Mesmo assim, é um ícone e referência marcante... de quando, eu, nos tempos de criança, me imaginava descendo de um Opala Diplomata preto e entrando pelo saguão do Maksoud. Ou, como brinca nosso amigo Gustavo, falando num celular tijolão com a secretária, pedindo a ela para marcar uma reunião com o Antônio Ermírio, comprar ações da Autolatina e sacar os cruzeiros novos do banco, antes que seja tarde demais...

Um comentário:

  1. Bela previsão, não houve interessados no leilão!! E agora, Maksoud?

    ResponderExcluir

Talvez você se interesse por:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...